O ProLíder é programa de formação de lideranças que consiste em discutir o cenário atual brasileiro junto a grandes referências, com o principal objetivo de criar negócios de transformação que busquem contribuir para o desenvolvimento do Brasil.

Para estar entre os 36 selecionados para 2019, Adson passou por quatro etapas: 1ª etapa -consistiu em análise de questionário do Na Prática da Fundação Estudar e vídeo depoimento (teste de valores, estilo de trabalho e personalidade); 2ª etapa – entrevistas e apenas 180 passaram para a etapa seguinte; 3ª etapa – foram criadas equipes com pessoas de diferentes perfis e de diversos lugares do país. Cada grupo recebia um desafio e tinha que montar um plano de negócio sustentável em 72 horas e aplicar para uma banca de avaliadores; e a 4ª etapa foi marcada por mais uma entrevista individual.

“(…) Primeiro passo é acreditar no seu potencial, a partir disso ter a crença que com comprometimento, mão na massa e foco você pode fazer a diferença”, disse Adson.

Adson Soares é graduado em Engenharia Civil pela Universidade Salvador (UNIFACS), campus de Feira de Santana, e recentemente foi eleito o presidente mais jovem da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipirá, também está suplente de liderança estadual do Movimento Acredito na Bahia e é membro ativo do Rotary Club de Ipirá, participou nos dias 16 e 17, em São Paulo, da última fase da seleção do ProLíder que é presencial. Após uma disputa acirrada, com candidatos de vários cantos do Brasil, para conquistar uma vaga em um dos programas de formação de liderança mais concorridos, o ProLíder, do Instituto Four, Adson Soares está entre os 36 aprovados dentro de um processo que alcançou 9.435 inscritos de todas as partes do Brasil.

“(…) Temos que entender de uma vez por todas que apenas reclamar não muda nada, precisamos estar no time dos que fazem”, pontuou Adson.

Com a formação do ProLíder, Adson Soares espera poder levar uma mensagem para outros jovens, principalmente os jovens negros em situação de alta vulnerabilidade. “Quero mostrar que podemos e devemos correr atrás de nossos sonhos. Nossos sonhos são inegociáveis. Precisamos buscar as oportunidades e fazer um futuro melhor para o nosso país. Temos que parar de apenas reclamar e começar a fazer”, pontuou.

“(…) Vou entender melhor os problemas do Brasil e impactar milhões de vidas, e pelo exemplo vou mostrar a todos e todas, principalmente aos jovens da minha cidade e região, que eles também podem fazer a diferença. Nós não escolhemos se nascemos no asfalto ou na favela, mas é escolha nossa ir em busca das mudanças que precisamos. Vou lutar para que as oportunidades cheguem onde hoje elas não chegam e lutar ainda mais que as pessoas entendam de uma vez por todas que só elas podem ser protagonistas de suas próprias vidas, só reclamar não adianta”.