A professora Claudiane fez uso da tribuna da Câmara de Vereadores na manhã desta terça-feira (11), para relatar a situação de perseguição que vem sofrendo por parte da diretora do estabelecimento de ensino, a senhora Maria da Conceição.  Segundo ela, está no momento em uma gravidez de alto risco e precisa sempre estar se deslocando para Feira de Santana, onde passa por exames para acompanhamento da gestação.

“Sempre apresento a ela os exames e atestados médicos, bem como, comunico com antecedência quando tenho que me ausentar. Ela chegou ao ponto de pedir que eu me exonerasse da função” disse a professora.

Muito emocionada, ela relatou aos vereadores que na sua última viagem, a diretora da citada Creche fez uma ata para relatar a situação da funcionária, onde ela acusa não ser comunicada da ausência. Na ata é possível ler que a diretora se contradiz, quando no final cita que a professora comunicou a outra funcionária e que ela se esqueceu de comunicar a diretora.

Veja pronunciamento abaixo

Os vereadores ficaram revoltados com a situação e até mesmo os ligados ao governo municipal prometeram apurar com rigor o abuso de poder.

Por Caboronga Notícias com imagem e vídeo do Ipirá Notícias