O Ministério Público da Bahia (MP-BA) abriu inquérito civil para apurar “possíveis irregularidades ou omissões” do governo da Bahia no rompimento de barragens, que afetou os municípios de Pedro Alexandre e Coronel João Sá. O ato foi publicado no Diário Oficial da Justiça desta segunda-feira (15).

O órgão quer saber se houve “causas e danos socioambientais” decorrentes do rompimento das barragens. Inicialmente, o governo negou que tivesse ocorrido, mas voltou atrás após técnicos confirmarem.. Serão investigadaos: o Instituto De Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR). 

Só na cidade Coronel João Sá estima-se que 14 mil pessoas – entre desabrigados, desalojados e pessoas que tiveram a rotina prejudicada – foram afetadas com a inundação.

Foto: Divulgação

Fonte: Bahia Notícias

COMPARTILHE