A nova rodada do Instituto Paraná Pesquisas, em parceria com o Bahia Notícias, aponta uma redução da distância entre o líder da corrida eleitoral, ACM Neto (União), e o segundo colocado, Jerônimo Rodrigues (PT). O ex-prefeito de Salvador oscilou para baixo na disputa, ficando agora com 51,2% das intenções de voto – tinha 52,9% no dia 6 de setembro -, enquanto o petista cresceu para 24,5%, frente aos 20,5% registrados na primeira rodada deste mês (lembre aqui).

Ainda que a distância entre os dois primeiros colocados tenha caído, o cenário registrado pelo Paraná Pesquisas mantém a perspectiva de uma vitória em primeiro turno de ACM Neto. Para além da vantagem mantida por ele, o terceiro colocado, João Roma (PL), que tende a ser decisivo para uma disputa em dois turnos, também oscilou negativamente, ficando com 10,4% contra os 11,6% registrados em 6 de setembro.

Completam a lista no cenário estimulado Kleber Rosa (PSOL) e Marcelo Millet (PCO) com 1% cada e Giovani Damico, com 0,5%. O número de brancos e nulos se manteve em 6,9% e o número de indecisos caiu de 5,8% para 4,9% – tendência natural após o início da campanha eleitoral propriamente dita.

PESQUISA ESPONTÂNEA

O ex-prefeito de Salvador é o mais citado pelos eleitores quando não são apresentados os nomes dos candidatos ao governo. Para 31,5% dos entrevistados, ACM Neto fica como opção imediata. O candidato do União Brasil tem mais que o dobro das intenções de voto na espontânea que o segundo colocado, Jerônimo Rodrigues, que figura com 14%. João Roma é citado por 6,4%.

Nesse cenário, há uma quantidade expressiva de eleitores que ainda não decidiram o voto. Quando perguntados em quem votaria, sem a lista dos nomes, 41,5% dos entrevistados disseram não saber ou optaram por não responder. Brancos e nulos atingem 5,8%. Kleber Rosa foi citado por 0,3% da amostra e Giovani Damico e Marcelo Millet por 0,1%. Outros nomes também foram citados, mas somam apenas 0,4%.

O levantamento ouviu 1540 eleitores em 70 municípios baianos entre os dias 14 e 18 de setembro de 2022. Possui margem de erro de 2,5% e um intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada sob nº BA-02288/2022.

Fonte: Bahia Notícias