baleados na noite de quarta-feira (27) no bairro do IAPI, em Salvador, não resistiram aos ferimentos e morreram. Até o final da noite de quarta, a informação era de que um dos agentes havia sido socorrido com vida para uma unidade de saúde da capital baiana. As vítimas foram identificadas como Anderson Santana e Marcelo Santana. Os dois foram atingidos durante uma troca de tiros entre si dentro de um bar.

Um dos PMs estava em serviço, mas sem farda, por pertencer ao núcleo de inteligência; o outro de folga e em um bar. O agente que estava trabalhando abordou um suspeito de um assalto a um motorista por aplicativo dentro do estabelecimento comercial onde o colega de corporação estava. A suspeita era de que o homem estava em fuga.


Dentro do bar, o agente de folga ao perceber a chegada do PM em serviço acreditou que a abordagem se tratava de um assalto. Houve um troca de tiros entre os PMs e o suspeito. Os três foram atingidos e só uma perícia pode concluir de quais armas partiram os projéteis de arma de fogo que matou cada uma das vítimas.

Entenda toda a ocorrência

A Polícia Militar afirma que, às 19h30 de quarta, agentes monitoravam roubos a coletivos na região da Avenida San Martin, quando perceberam o condutor de um veículo modelo Siena, de cor branca, em atitude suspeita. Os PMs acompanharam o veículo à distância em carro despadronizado, e solicitaram apoio de uma guarnição padronizada para realizar a abordagem ao veículo.

A equipe, diz a corporação, conseguiu localizar e acompanhar o suspeito, que colidiu no fundo de um coletivo na ladeira do IAPI. Logo após o acidente, dois indivíduos fugiram em direções diferentes e um homem, posteriormente identificado como motorista de aplicativo, permaneceu no veículo e informou que havia sido vítima de assalto.

Os militares seguiram as buscas pelos foragidos e, já no bairro da Santa Mônica, solicitaram apoio da guarnição da Rondesp BTS. Com a aproximação dos PMs, houve troca de tiros com o suspeito, que foi socorrido para o Hospital Ernesto Simões, mas não resistiu.

A PM informou ainda que uma guarnição em uma viatura despadronizada foi informada da localização do outro acusado, momento em que um policial militar, no intuito de conseguir encontrar e prender o criminoso, seguiu a busca num mototáxi que passava no local. Logo à frente, encontrou o suspeito em um bar localizado na Rua Astrozildo Sepúlveda, onde se encontrava um policial militar que não estava em serviço. Ao avistar o PM dando voz para o indivíduo se render e acreditando se tratar de um assalto, sacou a arma e iniciou uma troca de tiros, sendo os três atingidos.

O militar que estava em serviço foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde passou por procedimento cirúrgico, mas não resistiu. Já o policial militar que estava no local, mas não estava em serviço, foi socorrido para o Ernesto Simões, e também não resistiu.

O criminoso, que estava com tornozeleira eletrônica, também morreu no próprio estabelecimento comercial. “Um inquérito será instaurado e as circunstâncias do ocorrido serão apuradas. Neste momento, a Polícia Militar acompanha e presta todo apoio às famílias dos policiais militares através do Departamento de Promoção Social (DPS) da Corporação”, disse a corporação em dos trechos de um comunicado enviado à imprensa.

Fonte: Bnews

Siga-nos no Instagram e acompanhe as notícias no Google News – Participe do nosso grupo no WhatsApp