Chega de ficar na angústia se vai ou não receber aquela compra online por não ter ninguém em casa. Nesta terça-feira (4) os Correios lançaram a funcionalidade “Entrega ao Vizinho”, que permite ao remetente indicar um endereço alternativo, próximo ao do destinatário, para a entrega da encomenda em caso de ausência do titular. A melhor parte da notícia é que não há custo adicional e está disponível para todo o País.

A ideia dos Correios é facilitar a entrega de objetos, mesmo no caso da ausência do destinatário no endereço principal. A funcionalidade abrange exclusivamente as remessas SEDEX e PAC, não altera o prazo da entrega e é registrada no sistema de rastreamento.

Para utilizar a nova função, o remetente deve declarar na etiqueta de endereçamento que a Entrega no Vizinho está autorizada e indicar o domicílio alternativo onde deve ser entregue o pacote. O endereço vizinho deve ter curta distância. Os Correios indicam que podem ser uma das duas casas à direita, à esquerda ou à frente do endereço principal. Em prédios, qualquer apartamento pode ser indicado para recebimento.

Outro detalhe é que o nome da pessoa que poderá receber a encomenda deve ser avisado. Ou seja, não é qualquer um que pode receber o pacote, mesmo que no endereço do vizinho.

Outra novidade dos Correios

Além da nova funcionalidade de entrega, os Correios anunciaram nesta terça-feira uma inovação no sistema de rastreamento. A partir de agora os clientes também são informados sobre a data prevista para entrega da encomenda. A funcionalidade está disponível no site dos Correios para encomendas nacionais e remessas postais (econômicas e expressas). A previsão dos Correio é que, em breve, a função estará acessível no APP Correios, e abrangerá as postagens internacionais e demais serviços rastreáveis.

Nova frota dos Correios

Visando economia com manutenção e mais agilidade às entregas, a estatal informou que está investindo cerca de R$ 197 milhões na aquisição de novos veículos para sua frota. A estimativa da empresa é que a frota dela rode mais de 169 milhões de quilômetros por ano – o que representa 4.225 voltas completas na Terra. Ao todo foram entregues mais de 7 mil veículos novos em todo o Brasil: 5.328 motocicletas, 2.157 furgões de 600Kg e 73 furgões (com capacidade de 1.500 Kg). Para este ano a previsão é investir mais R$ 140 milhões na compra de mais 1.068 furgões de 600 kg e renovar 100% da frota de motocicletas, com a aquisição de 5.345 novos veículos desse segmento.