Foto: Reprodução / UOL

O diretor da Organização Muncial de Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, mandou uma resposta direta a Jair Bolsonaro, após o presidente insistir em minimizar o coronavírus e suas consequência, classificando-o “gripezinha”, “resfriado” ou “histeria”. Ao UOL, o africano que lidera a agência de Saúde foi claro em contestar sua posição e desautorizar Bolsonaro.

“Em muitos países, as UTIs estão lotadas e essa é uma doença muito séria”, declarou Tedros. O tom usado pelo presidente Jair Bolsonaro em sua mensagem ao país na noite de terça-feira (24) deixou entidades internacionais perplexas e preocupadas com o destino de milhares de pessoas. 

Em sua fala, Bolsonaro questionou o distanciamento social e o fechamento de escolas e, erroneamente, fantasiou que a doença atinge apenas os mais idosos. 

Em fala anterior, o diretor da organização alertou a juventude e foi enfático: “jovens: vocês não são invencíveis”.

Por Bahia Notícias


Tag