A Heineken decidiu aumentar o preço da cerveja no Brasil. A partir de terça-feira (1º), a cervejaria ficará mais cara em média em 5%. Ainda não se sabe, contudo, qual porcentagem desse valor chegará às prateleiras, isso porque quem decide se o aumento será repassado ao consumidor final serão os distribuidores e vendedores.

Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil

Segundo informações do blog Radar Econômico, da revista Veja, a sede da Heineken N.V. , que fica na Holanda, iniciou uma pressão aos mercados por causa de resultados ruins no segundo trimestre. Conforme a publicação, esses resultados surpreendem porque com a pandemia do novo coronavírus, o consumo de bebidas alcoólicas cresceu.

Na cidade de Alagoinhas, no interior da Bahia, funciona uma fábrica do grupo. Em fevereiro deste ano, a informação de que a indústria seria fechada foi negada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE).

Em nota, enviada ao Varela Notícias, a pasta afirmou que o processo judicial que investiga questões ambientais não representa qualquer risco de fechamento da cervejaria. 

De acordo com a informação ventilada na época, a empresa holandesa herdou da japonesa Brasil Kirin problemas com a extração de água do subsolo para produção das bebidas. A indústria fatura quase R$ 2 bilhões por ano.

Fonte: Varela Notícias