O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) foi hostilizado, nesta quinta-feira (14), em Brasília, na saída de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), na Asa Sul. O filho do presidente Jair Bolsonaro recebeu a 2ª dose da vacina contra a Covid.

Quando entrava no carro, acompanhado de seguranças, o senador foi hostilizado por cidadãos que estavam do lado de fora. “Miliciano! Fura fila”, gritou um homem que filmou a saída da comitiva na UBS 1, na Asa Sul da capital federal. Outro homem disse: “Seu manezão”.

De acordo com o site Metrópoles, a médica residente da UBS, Sylvia Telles Chicarino, informou que Flávio Bolsonaro “deu dedo” após ela chamá-lo de “assassino” e gritar: “Fora Bolsonaro”.

“Ele e o ministro Queiroga não pegaram fila e foram para a sala de vacina sem contato com ninguém”, testemunhou. (Fonte: Bahia.Ba)