O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou com ressalvas, em sessão nesta quinta-feira (24), as contas da Câmara de Vereadores de Ipirá referente ao ano de 2021, na gestão do vereador Jaildo do Bonfim (PSD).

A decisão foi tomada por unanimidade, nos termos do voto do relator, o conselheiro Fernando Vita.

Apesar das ressalvas indicadas no voto, contudo, não foram imputadas multas ao gestor devido a “pouca relevância das ressalvas“, segundo o relator.

O montante gasto pelo legislativo ipiraense no ano passado foi no valor de R$ 4.77 milhões.

Na mesma sessão, os conselheiros também aprovaram contas de mais onze câmara municipais baianas, são ela: Câmara de Catu, da responsabilidade do vereador Marinildo dos Santos Pereira da Silva; de Conceição da Feira, do vereador Glauber Eliesio da Silva Souza; de Iaçu, do vereador José Cláudio Mascarenhas Silva; de Itagibá, do vereador Aleandro Santos da Silva; de Nova Ibiá, do vereador José Carlos de Jesus; de Paratinga, do vereador José Alves Gonçalves; de Pedro Alexandre, do vereador Antônio Reinaldo Dantas; de São Félix, do vereador Silvino Conceição dos Santos; de Valença, do vereador Fabrício Fonseca Lemos; de São Gonçalo dos Campos, do vereador Josué de Oliveira; e de Terra Nova, do vereador Jasonildo Vitório de Aquino.

Essas duas últimas foram aprovadas na íntegra, ou seja, sem a indicação de ressalvas pelo relator