A agressão a um entregador por aplicativo, cometida por um policial militar, na noite deste domingo (19), gerou um protesto de motoboys na manhã desta segunda-feira (20). Outros trabalhadores da área se uniram e fizeram um grande “buzinaço”, na porta do condomínio Carpe Diem, em Taguatinga, no Distrito Federal, onde aconteceu a agressão.

Relembre o caso
Em vídeo que circula nas redes sociais, o motoboy diz que usaria o celular para filmar a ação do agente, que reage com agressões. Em seguida, o PM saca o revólver e continua a ameaçar o entregador. “Tira a moto daqui!”, grita. O motoboy então reage e diz que o policial “não está de serviço” e que não poderia agir daquela forma. “Não interessa”, responde o agente.

Outro vídeo, filmado pelo entregador, revela seu desabafo após o confronto. “Eu sou motoboy do iFood e vim só entregar. A portaria desse prédio aqui me tratando mal, o policial chegou me batendo, arrastando revólver e dizendo que eu sou um bosta, um lixo”, conta.

Fonte: BNews