A aposentadoria é um benefício garantido para a vida toda, certo? Depende! Há algumas situações em que o cidadão pode perder os repasses mensais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) muito facilmente. Confira uma relação com todas elas para saber exatamente como evitar que isso aconteça com o seu benefício.

Esse é o dinheiro mais aguardado por boa parte dos trabalhadores que estão chegando na terceira idade, afinal de contas, a aposentadoria representa o resultado de anos de dedicação ao emprego. É o afastamento remunerado que é garantido como direito ao cidadão que cumpre com os requisitos definidos por lei.

Se fizer isso, você pode perder a aposentadoria do INSS

Antes das mudanças na prova de vida, os segurados podiam ter os benefícios suspensos por falta de atualização desse processo. Só que a responsabilidade passou para o instituto, então este agora faz a checagem com base no cruzamento de dados no banco de informações do governo.

No entanto há outras situações que podem levar ao mesmo fim. Confira em detalhes:

Deixar de comparecer na perícia obrigatória

As pessoas que recebem a aposentadoria por invalidez, por exemplo, têm o compromisso de comparecer às perícias obrigatórias. É preciso provar que a limitação continua, de forma a justificar a continuidade do pagamento do benefício. Chega um momento do ano em que é obrigação do cidadão fornecer as informações necessárias.

Suspeita de fraudes

De tempos em tempos, o INSS faz a revisão dos benefícios pagos aos brasileiros. Quando alguma fraude é identificada, a pessoa pode perder o dinheiro em definitivo. Quer um exemplo? Receber o valor no lugar de outra pessoa ou manter o aposento por invalidez, mas continuar trabalhando em outro emprego.

Salário-maternidade

O instituto não paga dois benefícios de uma só vez. Isso quer dizer que quando a mulher recebe o salário-maternidade, qualquer outra ajuda financeira é suspensa automaticamente.

Prisão

Se uma pessoa que está aposentada comete um crime e é presa, o INSS corta o pagamento do benefício. O valor só volta a ser pago a ela quando estiver em liberdade.

Fonte: Edital Concursos Brasil