O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, acertou com o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) que o partido bancará as despesas do mandatário a partir de 1º de janeiro de 2023, quando ele deixará o Palácio do Planalto. As informações são do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

O acordo foi feito na reunião entre Valdemar e Bolsonaro no Palácio da Alvorada, na tarde de segunda-feira (31), um dia após o presidente ser derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno da eleição.

Bolsonaro deve assumir um cargo no PL. Com isso, a sigla pagará um salário mensal para o presidente, além de bancar o aluguel de uma casa e de um escritório em Brasília.

Valdemar também prometeu a Bolsonaro que o PL bancará advogados para defender o presidente nos diversos processos a que responde no STF e em outras instâncias.

Segundo parlamentares do PL, a ideia é que essa estrutura bancada pela legenda permita a Bolsonaro atuar como a “principal liderança política da oposição” durante o terceiro governo Lula.

Fonte: BN