Marcos Rodrigo Neves, conhecido como Wark Rocinha, é autor de um verdadeiro imbróglio judicial envolvendo o clipe de Anitta gravado em Salvador, no início do ano. Na época, a cantora parou a localidade da Gamboa, na capital baiana, para produção de “Bola Rebola”, em parceria com Tropkillaz e J.Balvin.

O motivo é que uma das obras, conhecida como “O Anjo”, do grafiteiro Wark aparece como cenário em parte do clipe. No entanto, segundo informações do colunista Ancelmo Góis, do jornal O Globo, apesar de uma pintura urbana, exposta publicamente na comunidade soteropolitana, a utilização sem a devida autorização virou motivo de uma ação contra a Universal Music, duas produtoras e o Google.

De acordo com a publicação, Wark Rocinha está pedindo o valor de R$ 100 mil como indenização por dano moral, além de outras coisas que constam no processo. A reportagem do BNews entrou em contato com a Universal Music, que disse não ter conhecimento do processo.

Fonte: Bocão News