Uma adolescente de 17 anos confessou ter chacoalhado a própria filha de dois meses até a morte porque estava impaciente com o choro da criança. O crime aconteceu em Nazário, Goiás, na madrugada de segunda-feira (12). A jovem foi apreendida.

De acordo com Fernando Martins, delegado da Polícia Civil de Trindade, onde o crime é investigado, a criança morreu de traumatismo craniano. Ela foi espancada com chacoalhadas e tapas.

Martins afirmou que a mãe queria que a filha morresse. “Com essa força física, a bebê veio a óbito. A mãe estava impaciente com as cólicas e choro da bebê”, contou o delegado ao portal Metrópoles.

A investigação indica que a adolescente e o pai da criança, de 18 anos, foram para um bar e começaram a discutir. Foi então que começou uma série de agressões que culminariam com a morte da criança.

A bebê já teria começado a ser agredida no local. O casal voltou para casa e a criança teria voltado a ser agredida por ter começado a chorar, irritando seus pais.

“A menor disse que chacoalhou a bebê, que queria a morte dela. Com essa força física, a bebê veio a óbito. A mãe estava impaciente com as cólicas e choro da bebê”, contou o delegado.

A avó paterna fez uma visita durante a manhã e, segundo o portal Metrópoles, encontrou a neta sem se mexer e com vários hematomas.

Ela chegou a levar a criança ao hospital, mas após ser recebida no pronto-socorro, ela ficou sabendo que sua neta havia morrido.

Apreendida, a adolescente vai responder por ato infracional análogo a homicídio. O pai da criança, que foi preso, vai responder por omissão.

Fonte: Yahoo