Dois meses fechados de gestão do prefeito Dudy. Em dois meses aconteceu muita coisa: de secretário que não virou secretário, até mesmo secretário que só ficou no batente dois meses. O que está acontecendo nas barras do poder municipal?

Nada de mais ou de menos! É natural esse troca-troca numa partida de futebol. O ex-prefeito Marcelo Brandão amarrou o jegue na primeira esquina, quase que não mudou seu secretariado, mesmo que esse seu secretariado estivesse providenciando e patrocinando o próprio e devido velório do gestor. Se enterrou com eles.

Com o prefeito Dudy é diferente. Ele não precisou de ajuda financeira de ninguém para bancar sua candidatura. Venceu as eleições e não tem compromisso com ninguém. Pelo menos é o que ele pensa.

O prefeito Dudy pertence ao grupo dos macacos, mesmo assim, fica dizendo que não tem compromisso com ninguém. Esta futucando o cão com uma vara curta. Jacu e macaco são estruturas da politicagem do século passado, que se apresentam apodrecidas e não servem para resolver os grandes problemas do município e da comunidade como um todo.

O jacu alimentou a agiotagem que corroia o dinheiro público. A macacada fomenta o empresário-laranja para se lambuzar nas contas públicas. É o mesmo que convidar o diabo para dormir na mesma cama. É assim que qualquer prefeito perde o sono. Não tem gestor bem-intencionado que agüente a manipulação dessas raposas.

Dizer que não tem compromisso com ninguém é chover no molhado. Tá governando com o grupo macaco, queira ou não! Antes de começar a partida escorraçou a vice-prefeita Nina de qualquer pretensão mais consistente junto à administração. Politicamente foi uma imaturidade, mas ele tem suas razões preventivas que só ele as conhece. Hoje, a vice Nina virou visita e fica no quarto de hóspede esperando o prefeito varrer a casa.

O líder Antônio Colonnezi não quer esquentar a cabeça e prefere permanecer na zona de conforto, mas com um controle bem definido sobre a saúde pública local naquilo que lhe convém. O ex-prefeito Diomário permanece de olho nos vacilos da administração atual para meter o dedo e o bico na hora e no momento exato. O PT de Ipirá está muito acomodado na parte que lhe cabe nesse latifúndio. O que resta ao prefeito Dudy? Caminhar neste campo minado.

O prefeito Dudy não tem a encorpadura de um líder político, porque, praticamente, está começando agora nesta condição e, justamente, pelo fato de ser prefeito. Então tudo é mais difícil e complicado. Os menudos que querem sustentá-lo atrapalham mais do que ajudam.

O prefeito Dudy tem muito abacaxi para descascar. Parece (espero que não) que vai voltar com a palavra. Em dois meses não iniciou a auditoria na prefeitura sobre a gestão MB. Será que uma mão vai lavar a outra?

O prefeito Dudy botou uma preocupação na dianteira, que é consertar os buracos deixados pelo ex-prefeito nas ruas da cidade, esquecendo de dar um jeito na grande depressão (buraco grande) deixada na sociedade ipiraense pelo gestor MB, que foi o calote em mais de seiscentos profissionais da educação.

Prefeito Dudy! Eu sei que V. Exa. não vai aceitar a minha opinião, mas pare para pensar e inverta a sua lógica. Resolva de forma urgente essa dívida vergonhosa da prefeitura, depois de sanada essa excrescência deixada pelo prefeito MB, depois disso atendido e correspondido, passe a cuidar dos buracos da cidade que é uma realidade corriqueira em nossa cidade. Sua administração só começará depois de resolvido esse problema concreto e urgente, o resto pode esperar mais um pouco.

O prefeito Dudy, queira ou não, está amarrado ao esquema macaco. Não tem prefeito que se saia bem nesse esquema jacu e macaco. Os adversários não são problemas para o gestor Dudy. Seus amigos macacos são seus verdadeiros algozes. São eles que vão negociar, pedir, suplicar, implorar e jogar o gestor no buraco.

Imagino o amigo Dudy analisando e comentando um jogo de futebol pelo avesso, da mesma forma, que vejo o prefeito Dudy jogando bola e ao mesmo tempo que bate o escanteio corre para cabecear a bola levantada na área. Não resta muita coisa.

O prefeito Dudy poderá ser um grande campeão, da mesma forma que o Flamengo é o grande campeão brasileiro, mesmo perdendo a última partida, mas precisando desesperadamente de outro time para ajudá-lo a alcançar e colocar a faixa no peito. Sozinho o Flamengo não alcançaria o seu objetivo.

O prefeito Dudy está dando um freio de arrumação na medida necessária. Não pode exagerar na dose, pois poderá empurrar o atual gestor público de Ipirá para a exclusividade da administração privada. E este filme Ipirá já viu quando Ana Verena foi a primeira mulher prefeita desse município.

Por Agildo Barreto