O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou neste sábado (23) a prisão preventiva do juiz Sérgio Humberto de Quadros Sampaio. Sérgio é um dos alvos da Operação Faroeste, deflagrada na última terça-feira (12).

A investigação apura um suposto esquema de venda de sentenças em processos sobre grilagem de terras no oeste da Bahia. O juiz estava afastado de suas funções desde o dia em que a operação foi deflagrada, após investigação do Ministério Público Federal (MPF). Na ocasião, ainda foram afastados mais cinco magistrados.

O ministro do (STJ) Og Fernandes, determinou ainda a prisão temporária, de cinco dias, do borracheiro José Valter Dias, acusado de ser laranja de Adailton Maturino, que por sua vez se identificava como cônsul de Guiné-Bissau e era o suposto idealizador do esquema.

Além disso, a prisão temporária decretada contra Adailton Maturino, Geciane Souza Maturino, Antônio Roque, e o advogado Márcio Duarte Miranda foram estendidas.

Por Bahia.Ba

COMPARTILHE