Ao menos 25 canais alinhados ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apagaram ou deixaram privados vídeos no YouTube com ataques às eleições brasileiras e a autoridades da Justiça Eleitoral e do Tribunal Superior Eleitoral (STF) nos últimos dias.

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

Segundo publicação do jornal O Globo, cerca de 263 vídeos foram retirados do ar. O movimento acontece após decisão do ministro Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que suspende repasses de recursos financeiros de plataformas digitais a canais investigados por propagar desinformação sobre o processo eleitoral no país.

A decisão contra a monetização de disseminadores de mensagens falsas atinge perfis ligados a influenciadores digitais, além de três veículos de mídia (Terça Livre, Folha Política e Jornal da Cidade Online) e um movimento Político (Nas Ruas).

Alguns alvos da decisão já eram investigados no inquérito sobre a organização de atos antidemocráticos, aberto pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes.

Por Bahia Notícias