Um segundo ataque na madrugada deste domingo (4) elevou para 29 o número de mortos em assassinatos em massa neste fim de semana nos Estados Unidos. O criminoso, que foi morto pela polícia, matou 9 pessoas na cidade de Dayton, Ohio. Na tarde de sábado (3), outro atirador fez 20 vítimas em El Paso, no Texas. Ele foi preso pela polícia.

Ataque a tiros em Dayton, Ohio, é o segundo com mortos e feridos no final de semana — Foto: AP/John Minchillo

Os ataques deixaram, ainda, 42 feridos, parte deles em estado grave.

As motivações ainda são investigadas. No primeiro caso, em El Paso, o assassino é um homem de 21 anos e teria postado um manifesto racista horas antes do ataque. Não há detalhes sobre o atirador de Dayton, que teria agido sozinho.

Ainda não se sabe também quem são as vítimas. No caso do Texas, elas têm entre 2 e 82 anos e há 3 mexicanos entre os mortos. Segundo o Itamaraty, não há informações de brasileiros entre as vítimas.

Na manhã deste domingo, o presidente Donald Trump lamentou as mortes e elogiou a atuação da polícia nos dois casos. “Deus abençoe o povo de El Paso, Texas. Deus abençoe o povo de Dayton, Ohio”, escreveu em uma rede social.

Em pronunciamento no Vaticano, o papa Francisco condenou os ataques a “pessoas indefesas” e manifestou apoio às vítimas e familiares dos ataques no Texas, em Ohio e na Califórnia, onde, na semana passada, três pessoas foram mortas num festival gastronômico.

Tiros em Dayton

O ataque no estado de Ohio ocorreu pouco depois da 1h da manhã (2h em Brasília) perto de um bar na East Fifht Street, na região central da cidade. O criminoso utilizava uma arma de calibre .223 de alta capacidade, além de recarregadores e equipamentos de proteção.

De acordo com a prefeita de Dayton, Nan Whaley, a polícia levou cerca de 1 minuto para conter e matar o criminoso. Os 16 feridos foram levados para o hospital Miami Valley. Alguns correm risco de morte.

COMPARTILHE