Camisinha, pílula, DIU… Existe uma série de métodos contraceptivos, mas, definitivamente, usar uma mola não é um deles. Porém, segundo o site Daily Star , uma mulher de 31 anos na China achou que seria uma boa ideia introduzir o objeto na vagina para evitar uma gravidez. 

De acordo com a ginecologista Fu Junhong, a paciente chegou grávida ao hospital na intenção de fazer um procedimento de aborto. Quando os médicos fizeram alguns exames para saber qual era a sua situação, encontraram um pedaço de mola no corpo da mulher.

“Encontramos anéis alojados entre a vagina e o colo do útero. Era uma mola que já havia sido envolvida pelo tecido vaginal”, explica a ginecologista.

Os médicos ficaram assustados e contam que a mulher acreditou que o objetivo funcionaria como DIU . Ela ainda revelou que encontrou a mola em casa, lavou e inseriu na vagina. A chinesa precisou ser submetida a uma cirurgia para retirar o objetivo do corpo. 

Junhong explica que o procedimento durou 40 minutos e foi preciso remover aro por aro. A operação foi concluída com sucesso e a mulher não sofreu nenhum dano ou infecção. Não há informações se ela fez o aborto. A ginecologista alerta que não há comprovação científica para o “método” usado pela mulher. Estudos indicam que a educação sexual na China ainda é precária e que cerca de 80% dos adultos não compreendem completamente como a contracepção funciona.

COMPARTILHE