Pelo menos 17 pessoas morreram na periferia de Buenos Aires, na Argentina, por consumo de cocaína adulterada. Segundo a polícia local, outras 50 pessoas estão internadas por intoxicação em hospitais da região. A droga teria sido disponibilizada por um narcotraficante da Região de Tres de Febrero.

A promotoria de Buenos Aires, que apura o caso, fez alerta público pedindo para que todos que compraram a droga nos arredores da cidade de Buenos Aires joguem a substância no lixo como forma de precaução. 
As autoridades argentinas aguardam os exames toxicológicos para saber qual a substância que foi acrescentada à cocaína consumida pelas pessoas intoxicadas nesta região da periferia de Buenos Aires.

Os primeiros sintomas relatados pelas vítimas foram convulsões e parada cardíaca fulminante. A hipótese é que tenha sido acrescentada à droga algum tipo de forte depressivo do sistema nervoso central ou mesmo veneno de rato.
De acordo com o secretário de segurança de Buenos Aires, Sergio Berni, os traficantes compram a droga pura e a misturam a outras substâncias para vender. Neste processo, alguns usam substâncias não tóxicas, como o amido de milho, mas outros acrescentam alucinógenos, e como não há nenhum controle, estas coisas acontecem. 

Fonte: https://www.em.com.br