Um garotinho de 4 anos de idade levou 15 pontos no pescoço após ser atingido por uma linha de pipa com cerol, enquanto brincava de bicicleta com duas primas. O acidente aconteceu no último sábado (15), na Lagoa Grande, em Feira de Santana.

Tais Vilela, tia da criança informou ao Acorda Cidade, que o corte foi muito profundo e que o pequeno Rafael, morador do bairro Ponto Central, foi socorrido para o Hospital Estadual da Criança (HEC), onde recebeu atendimento imediato. Ela informou também que o menino passa bem, e alertou para os perigos de usar linha temperada, também conhecida como linha chilena.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

“Eu quero chamar a atenção das autoridades para que possa alertar aos pais na Lagoa Grande ou até em outro local onde esteja tendo pessoas empinando pipa. Na Lagoa tá um perigo quase hoje ele não está mais entre nós, um absurdo. Peço que façam fiscalizações no local finais de semana quando o local está cheio de crianças. Como foi com o meu sobrinho poderia ser com as minhas filhas porque estavam todos juntos brincando”, alertou Tais.

Perigo

As linhas de pipas com cerol também podem ser perigosas para motociclistas e pedestres. Além disso, pode causar outros problemas se estiverem muito próximas às redes elétricas.

Se a pipa ficar enroscada em fios ou postes, ela não deve ser puxada sob nenhuma hipótese, nem devem ser atirados materiais como pedras e cabos de vassouras para retirá-la. Isso pode provocar o rompimento dos cabos, causando interrupção no fornecimento de energia e até mesmo choques elétricos fatais.

Entre os meses de janeiro e julho deste ano, esse tipo de diversão exigiu que a Coelba atuasse no restabelecimento de energia de 426 ocorrências. O volume representa um aumento de quase 40% nas interrupções provocadas por pipas, em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve 309 ocorrências. Na comparação com o mês de julho do ano passado o aumento foi de 80%, com 141 ocorrências em 2020 e 80 em 2019. 

Fonte: Acorda Cidade