Três pessoas morreram e quatro ficaram feridas, no início da tarde desta sexta-feira (18), após uma carreta imprensar um veículo Zafira, que fazia transporte para o município de Santo Estevão, no fundo de outra carreta, na BR-116 Sul, KM 440, próximo ao distrito de João Durval Carneiro (Ipuaçu), em Feira de Santana.

As vítimas foram identificadas como Jailson de Souza Conceição, 35 anos; Daniel da Conceição Serra, 29 anos, e  uma mulher, que não foi identificada oficialmente. Com ela, foi encontrado apenas um cartão de conta bancária em nome de Joseane Oliveira.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o policial Rodoviário Federal De Santos informou que outro acidente já tinha acontecido na rodovia, o que causou um engarrafamento. O condutor da carreta não conseguiu reduzir a velocidade a tempo, atingindo os veículos que estavam parados na pista à sua frente.

De acordo com o policial, o veículo Zafira, que fazia linha para a cidade de Santo Estevão, é conhecido como ‘ligeirinho’.

“A equipe de resgate da Viabahia logo chegou aqui no local do acidente, e na medida do possível as outras ambulâncias também chegaram junto com o Corpo de Bombeiros. Pela informação que tivemos, este veículo estava fazendo linha para Santo Estevão, o que é chamado de ligeirinho”, informou ao Acorda Cidade.

Aguardando o trânsito ser liberado, a motorista Rebeca Silva de Queiroz, junto com sua filha de 10 meses, estava conduzindo um veículo Spin, retornando para Santo Estevão, quando foi surpreendida pelos impactos, ficando também imprensada entre os veículos.

“Eu estava vindo de viagem com minha filha, ela que tem 10 meses, e por conta de um acidente que já tinha na frente, a gente já estava numa velocidade reduzida, o trânsito congestionado, praticamente parado, então veio este caminhão por trás e acabou pegando a gente. Levou outro carro na frente, passou do lado raspando a lateral e graças a Deus, foi um livramento na minha vida. Graças a Deus, eu e minha filha estamos bem, eu só tenho a agradecer mesmo, mas foi terrível, eu não quero mais nunca passar por uma situação dessa porque realmente foi triste. Eu estava seguindo para Santo Estevão, eu que sou de lá, passei a semana fora com minha família, com meus pais, e acabei deixando eles em Feira de Santana. Voltando para minha cidade de Santo Estevão, aconteceu essa tragédia”, relatou.

Ao Acorda Cidade, Rebeca contou que, no momento, a única reação foi olhar para a filha e verificar se estava tudo bem. Após isso, outras pessoas a ajudaram a sair do veículo.

“Eu só vi encostando, já ralando no meu carro e eu não tive como sair. Na hora eu tive que sair pelo banco do passageiro e imediatamente abri a porta do carona peguei minha filha e sair de joelhos agradecendo a Deus pela vida da minha filha. Olhei para ela, vi que não tinha nenhum arranhão e segui agradecendo às pessoas que me ajudaram. Tinha um ônibus também lotado, todo mundo foi parando e me ajudando. Eu posso dizer que eu nasci de novo”, contou.

Equipe do Corpo de Bombeiro, equipe de resgate da Viabaia, Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (Samu), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar e Polícia Civil deram o apoio no socorro às vítimas.

A delegada Claudia Pugliese efetuou os levantamentos cadavéricos, e os corpos foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT).

O motorista da carreta que imprensou o Zafira foi conduzido pela PRF para prestar esclarecimentos no Complexo de Delegacias de Feira de Santana, no bairro Sobradinho.

Fonte: Acorda Cidade