Um homem foi preso nesta quarta-feira (10) em Feira de Santana acusado de ser um dos principais operadores de um esquema que movimentou cerca de R$ 90 milhões em fraudes bancárias em todo país. Segundo o Ministério Público do Estado (MP-BA), a prisão ocorreu durante cumprimento do mandado de busca e apreensão na residência do investigado em Feira de Santana.

A ação faz parte da “Operação Mão Fantasma”, deflagrada pelo Ministério Público de Santa Catarina, com ações em sete estados. O objetivo é desarticular três organizações criminosas de âmbito nacional especializadas em fraudes bancárias, especialmente na prática dos golpes conhecidos como “mão fantasma/acesso remoto” e “falsa central de atendimento”.  


Ainda segundo o MP-BA, a investigação começou no final de 2022, após boletins de ocorrência de subtração de valores de contas bancárias. Para cometer os crimes, os investigados usavam aplicativos de gerenciamento remoto para controlar os celulares das vítimas e realizar transferências ilícitas de valores.

A “Operação Mão Fantasma” cumpre mandado em seis estados. Ao todo, são 34 mandados de prisão preventiva e 73 mandados de busca e apreensão em Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia, Paraíba e Ceará.

Fonte: Bahia Notícias

Siga-nos no Instagram e acompanhe as notícias no Google News – Participe do nosso grupo no WhatsApp