O júri popular foi criado para julgar pessoas acusadas de cometer um único conjunto de delitos, os crimes dolosos contra a vida, sejam eles tentados ou consumados. Esses são os crimes intencionais de homicídio, infanticídio, aborto ou participação em suicídio.

Nesta terça feira, 28/02, no Fórum Rogaciano Cordeiro de Andrade, em Monte Santo, município do território do sisal, o réu, Hélio Alves da Silva, 49 anos, foi levado ao tribunal do júri, por cometer um homicídio duplamente qualificado, de acordo com promotor Marcelo Cerqueira César, contra sua ex companheira Verônica de Santana Passos, com um tiro de revólver, calibre .38.

O crime aconteceu em 26 de janeiro de 2008, no povoado Lagoa de Cima, município de Monte Santo. O juri foi presidido juiz Manassés Xavier dos Santos, natural da cidade de Retirolândia-BA. Nomeado juiz desde 07 de dezembro de 2021, o magistrado comanda a comarca de Monte Santo.

O júri durou cerca de 14 horas, e após 15 anos do fato ocorrido, o réu foi condenado a 29 anos de cadeia em regime fechado. A pena será cumprida no Conjunto Penal de JuazeiroBahia.

Por Calila Notícias