A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (13), a Operação ROAD, destinada a apurar suposto esquema de corrupção envolvendo empresa que presta serviços de guincho e guarda de veículos aprendidos de terceiros à Unidade Operacional (UOP) da Polícia Rodoviária FederalPRF, em Simões Filho.

As investigações buscam esclarecer a suspeita de irregularidades no processo licitatório que favoreceu a empresa e da atuação de servidores públicos na promoção de retenções excessivas, a fim de gerar maior volume de receita à empresa, sustentando o esquema investigado de corrupção.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, nas cidades de Candeias e Lauro de Freitas, expedidos pela 17ª Vara Federal da Seção Judiciária da Bahia.

As investigações se iniciaram em julho do ano de 2020 e demonstram que a empresa contratada operacionalizaria sistema de contabilidade paralela, por meio de movimentações em espécie, com o objetivo de possibilitar a ocultação e pulverização de valores.

Conforme levantando, a empresa e seus sócios tiveram um volume de mais de R$ 5 milhões de movimentações consideradas suspeitas durante a execução do contrato questionado.

As investigações avançam para aprofundar os elementos acerca da dinâmica do suposto engenho criminoso, individualização das condutas dos envolvidos, rastreio de valores ocultados e pulverizados, além do descortínio de possíveis outros participantes, podendo os investigados responderem pelos crimes previstos nos arts. 317 e 333 do Código Penal.

Fonte: Acorda Cidade