SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A repórter Bianca Chaboudet, da afiliada da TV Globo no Rio de Janeiro, foi assediada ao vivo durante o telejornal RJ2 no momento em que informava sobre uma ação contra afogamentos na cidade de Maricá.

Assim que o apresentador a chamou, Bianca apareceu no ar e começou a passar as notícias. Então, um homem tentou beijá-la. A jornalista o empurrou e continuou seu trabalho.

Em depoimento ao Encontro (Globo) já na manhã desta terça-feira (3), Bianca falou sobre o caso e falou que vai à polícia registrar um boletim de ocorrência.
“Naquele momento eu não sabia o que podia acontecer, se ele voltaria, fiquei trêmula. Terminei de passar a informação e já recebi mensagens de amigos. Um deles me levou para casa. Assédio é crime. Precisamos registrar a ocorrência para não acharem ser algo normal”, opinou.

Pelas redes sociais, a repórter fez outro desabafo. “Pois é, hoje passei pela primeira vez por esse tipo de situação. Estava em uma praça, comércio funcionando, ao vivo e uma pessoa aleatória passou e tentou me dar um beijo no rosto”, começou.

“Estou bem. Um pouco assustada ainda, mas bem. E aproveito a oportunidade para dizer que todo tipo de invasão nas entradas ao vivo é muito ruim. Deixa o repórter numa situação de vulnerabilidade, perdido no conteúdo que quer passar para o pessoal que está assistindo.”

Fonte: Notícias ao Minuto