O Auxílio Emergencial 2021, benefício criado pelo Governo Federal em razão dos efeitos econômicos provocados pela pandemia de Covid-19, chegou à sua quinta parcela. Nesta etapa, os beneficiados poderão sacar o dinheiro, que já estava disponível para movimentação via poupança social digital no fim do mês passado. Ao todo, serão sete transferências, a serem finalizadas até novembro, quando o Executivo estima um novo programa social.

Neste mês, até o dia 20, os brasileiros que recebem os repasses poderão sacar a quantia, que pode variar de R$ 150 para aquele indivíduo que mora sozinho, R$ 375 para mulheres chefes de família e R$ 250 para os demais. Veja o calendário abaixo.

NASCIDOS EMDATA DO PAGAMENTO
  Janeiro 01/09
  Fevereiro 02/09 
  Março 03/09
  Abril 06/09
  Maio 09/09 
  Junho 10/09 
Julho 13/09 
Agosto14/09
Setembro15/09 
Outubro 16/09 
Novembro 17/09 
Dezembro 20/09 

Quais serão as próximas datas?

Finalizados os pagamentos da quinta parcela, o Governo Federal começa a depositar em poupança social digital as quantias relacionadas à sexta parcela, do dia 21 de setembro a dia 3 de outubro. Os saques deverão ocorrer entre os dias 4 e 19 de outubro. Já o pagamento da sétima parcela vai de 20 a 31 de outubro e os saques poderão ser feitos entre os dias 1º e 19 de novembro.

Bom lembrar que a ordem sempre respeita a sequência de meses de nascimento. Ou seja, quem nasceu em janeiro recebe antes de quem nasceu em dezembro, por exemplo.

No entanto, ainda não há certeza sobre o que deve ocorrer quando acabarem os pagamentos do Auxílio Emergencial 2021. No entanto, a expectativa do Governo Federal é que será iniciado o Auxílio Brasil, programa que deverá substituir o Bolsa Família. Segundo o Executivo, as diretrizes foram definidas por meio da Medida Provisória nº 1.061, que foi entregue ao Congresso Nacional no início de agosto.