Está disponível para saque desde ontem, dia 31 de março, os valores do PIS referentes ao ano de 2019. Trabalhadores com carteira assinada podem consultar seus saldos. De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, cerca de R$ 208 milhões do PIS/Pasep foram deixados para trás por cerca de 320 mil pessoas. Contudo, a boa notícia é que há a possibilidade de sacar o dinheiro até o final deste ano. Para isso, basta realizar uma solicitação.

Por que o saque foi liberado somente agora?

Realmente esse pagamento deveria ter sido realizado em fevereiro de 2022, uma vez que é referente ao ano-base 2019. O abono salarial deveria ter sido sacado pelos trabalhadores entre julho daquele ano e junho do ano seguinte. Contudo, por uma determinação do Governo Federal, a data foi adiada para agora. 

Mas aqui vai um alerta. Este lote de 2019 é diferente do liberado este ano, referente ao ano-base 2020. O calendário deste último começou no dia 8 de fevereiro.

Quem tem direito a esse dinheiro?

Os trabalhadores que podem sacar o abono salarial de 2019 são aqueles que receberam até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceram atividade remunerada por pelo menos um mês. É ainda necessário que a pessoa, naquele ano, estivesse inscrita no PIS há pelo menos 5 anos.

O abono salarial do ano-base 2019 ficou entre R$ 92 e R$ 1,1 mil. Os valores mudam de acordo com os meses trabalhados no período. Os funcionários do setor privado recebem o PIS pela Caixa Econômica Federal (CEF).

Para consultar o valor, é preciso ligar para o 158 ou usar o aplicativo da Carteira de Trabalho Digital.

Como solicitar o saque do PIS?

Para realizar  saque, basta seguir os passos abaixo:

  1. O trabalhador precisa fazer uma requisição formal de reemissão.
  2. Para isso, é preciso enviar um e-mail para o endereço de e-mail referente ao seu estado. No geral, o e-mail é [email protected], onde “uf” deve ser trocado pela sigla do estado (PE, SP, RS, RJ, AM…) de residência.
  3. Depois de formalizar o pedido, o trabalhador tem até o dia 29 de dezembro deste ano para realizar o saque do PIS. Se não o fizer, terá que esperar o próximo calendário.
  4. O pedido pode também ser feito de maneira presencial, apresentando um documento com foto em uma unidade regional do Ministério do Trabalho.

Dica Extra: Você conhece os seus direitos trabalhistas?

Já sentiu em algum momento que você pode estar sendo passado pra trás pelo seu chefe ou pela empresa que te induz a aceitar situações irregulares no trabalho?

Sua dúvida é a mesma de milhares de pessoas. Mas saiba que a partir de agora você terá resposta para todas as suas dúvidas trabalhistas e saberá absolutamente tudo o que acontece antes, durante e depois de uma relação trabalhista.

Se você quer garantir todos os seus direitos trabalhistas como FGTS, adicionais, horas extras, descontos e saber como se posicionar no seu emprego sem ser mais obrigado a passar por abusos e ainda entendendo tudo que pode e que não pode na sua jornada de trabalho, clique aqui e saiba como!