Sempre nos holofotes do futebol mundial, o craque Neymar, do Paris Saint-Germain, tentou esclarecer o processo por corrupção que enfrenta nos últimos dias. Durante o julgamento do caso movido pela DIS acerca da transferência do atacante para o Barcelona, em 2013, ele prestou depoimento à Justiça da Espanha.

Questionado sobre o processo no qual ele escolheu atuar pelo clube catalão, assim como sobre a assinatura de um acordo no período em que jogava pelo Santos, Neymar foi enfático sobre como ocorreu a negociação.

“Não participei da negociação. Sempre meu pai que cuidou. E sempre será. E eu assino tudo que ele me manda”, especificou.

Em seguida, o pai de Neymar emitiu seu depoimento, onde confirmou a versão passada pelo jogador. “Ele nunca participa de negociações. Isso não quer dizer que ele é alienado, pelo contrário.”

Os três foram liberados pelo juiz para sair do tribunal, após os depoimentos do jogador e de seus pais. Neymar retornou ao tribunal na cidade espanhola um dia após ser dispensado pelo juiz.

Neymar, seus pais e dirigentes do Barcelona estão sendo acusados pela empresa DIS e pelo Ministério Público da Espanha acerca de uma série de crimes fiscais referentes à sua transferência do Santos para o Barcelona. Acima de tudo, as acusações solicitam a prisão de Neymar e projeta multas para todos os envolvidos.

O caso segue em julgamento até o dia 31 de outubro e teve início na última segunda-feira (17). A defesa de Neymar alega que um tribunal espanhol não seria o mais indicado para julgar um caso que no Brasil, onde o jogador assinou o vínculo contratual, não recebe o título de crime.

Há nove anos, o atacante parisiense deixava o Santos rumo ao Barça por 17,1 milhões de euros. A DIS, na ocasião, possuía 40% dos direitos econômicos do atleta, modalidade de negócio que era possibilitada na época e foi proibida pela Fifa em 2016.

Fonte: Bnews