O relatório mais recente do setor de rastreamento da NASA informou que um asteroide de 340m de diâmetro e 55 milhões de toneladas passará “próximo” à Terra em outubro de 2068.

O risco de cataclismo é extremamente baixo, mas caso o asteroide saia de sua rota e entre no planeta, sua força destrutiva será igual a 2.700 megaton — para se ter ideia, a bomba de Hiroshima tinha entre 13 e 18 quiloton.

Chamado de 2007 FT3, o asteroide passará a uma distância de 24 milhões de quilômetros da Terra, o que vale cerca de 62,5 vezes o espaço entre o planeta e a Lua. É o que mostra a última atualização do site que monitora este tipo de acontecimento, datada de dezembro de 2018 — a revisão antes desta, de 2017, dizia que a “aproximação” aconteceria ainda este ano.

O asteroide é uma rocha espacial que circunda o Sol dentro do cinturão entre Marte e Júpiter. A NASA vem monitorando sua rota desde 2007 e diz que há probabilidade dele passar “próximo” à Terra de novo em 2187.

Fonte: Tecmundo

COMPARTILHE
Tag