Uma cervejaria em Lviv, a principal cidade do oeste da Ucrânia, parou de produzir seu principal produto para combater a guerra: nada de cerveja, e agora a fábrica produz coquetéis molotov usados ​​contra as tropas russas.

Fundada em 2014, a cervejaria Pavda é bastante conhecida nesta cidade de cerca de 720 mil habitantes, reduto ucraniano no país. A empresa se pronunciou após nomear uma de suas cervejas mais famosas como “Putin Huilo”, uma tradução livre do russo para o português que significa “Putin idiota”.

O nome da cerveja foi inspirado em uma música cantada pelos fãs do Metalist Kharkiv, onde o ex-atacante do Victoria David tocou. A frase acabou sendo amplamente difundida no país por aqueles que defendiam a soberania territorial da Ucrânia.

Funcionários da cervejaria fabricam explosivos caseiros, feitos a partir de uma mistura de gasolina e petróleo, desde sábado. No mesmo dia, o presidente do país, Vladimir Zelensky, pediu resistência e instruiu as pessoas a jogar coquetéis molotov nos invasores.

Na entrada da cidade, postos de controle são compostos por policiais, militares e voluntários para controlar a passagem de todos os veículos. A cervejaria disse que abriu lojas como abrigos subterrâneos para o caso de o governo ucraniano emitir um alerta de ataque aéreo.

Mesmo sabendo que um ataque com bombas incendiárias pode não impedir a tentativa da Rússia de invadir a cidade, o dono da cervejaria Yuri Zastavny leva a fabricação de cerveja muito a sério e aconselha sua equipe e compatriotas a fazer todo o possível para ajudar seu país a vencer a guerra.