Durante uma investigação realizada sobre o desaparecimento de quase 200 kg de maconha apreendidos de traficantes e mantidos em delegacias de Uttar Pradesh, na Índia, políciais alegaram que ratos seriam responsáveis pelo sumiço do entorpecente.

“Os ratos são animais minúsculos que não têm medo da polícia. É difícil proteger a droga deles”, diz o comunicado emitido pelo Tribunal de Justiça do estado.

O tribunal pediu à polícia que apresentasse as drogas como prova material dos casos envolvendo o crime de tráfico. Porém, nos três casos a droga havia sido destruída pelos roedores.

Segundo o juiz Sanjay Chaudhary, em uma ordem de ajuntamento de provas, quando o tribunal pediu à polícia que apresentasse o material eles receberam como resposta a informação de que 195 kg de maconha teriam sido destruídos pelos roedores.

Fonte: Bnews