A manifestação religiosa de um pastor caiu por terra, na última segunda-feira (22). O membro de Gana foi expulso da cidade onde morava após ser espancado. Ele teria tentado ter relação sexual com uma mulher casada.

Segundo informações divulgadas pelo site local “Modern Ghana”, o pregador, identificado como Profeta KBY Nsonyameye, comandava a Capela Graceland, em Awutu Breku. Além da vítima recente, outras mulheres também teriam sido alvo com a justificativa de ‘livrá-la de maus espíritos’.

Dispensando base bíblica, a “teologia” de Nsonyameye garantia que fazer sexo com ele era usado como uma forma de limpeza espiritual, “expulsando espíritos malignos dos corpos das fiéis”.

Na tentativa recente, o marido e familiares de uma mulher casada armaram um flagrante e abordaram o líder religioso, que já estava nu com a vítima. Além disso, o ato seria feito como ajuda a resolver problemas no casamento. Além disso, o grupo flagrou o pastor no quarto da fiel, o espancou e o arrastou para fora da casa.  

Fonte: Bnews