Em aceno ao eleitorado evangélico, na sexta-feira, 7, durante discurso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a afirmar que é contrário ao aborto. “Essa é uma resposta que eu já dei. Eu sou contra o aborto. Sou contra o aborto, sou pai de cinco filhos, avô de oito netos, bisavô de uma bisneta”.

No final de setembro, tanto Lula quanto o seu vice, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) já tinham se posicionado contrários à interrupção de gravidez.

O petista lembrou que há uma lei dizendo como é que pode acontecer ou não o aborto e destacou que, decisões sobre o aborto e de outras pautas de costume, não são do presidente da República, mas do Legislativo, composto por deputados e senadores, na esfera federal.

“Não é papel do presidente da República, isso é um papel do poder legislativo e, sobretudo, é um papel que cabe muito a gente entender que a mulher tem supremacia sobre seu corpo”, afirmou o ex-presidente.

Fonte: A Tarde