O PIX veio para facilitar as transações financeiras dos brasileiros e hoje é a primeira opção de muita gente. Não é atoa que o meio de pagamento tem mais de 117 milhões de usuários. Agora, novas ferramentas vão permitir o parcelamento de compras e opções mais baratas para os consumidores.

A movimentação financeira por mês passa de R$ 500 bilhões pelo PIX. O jeito prático e descomplicado desse meio de pagamento tem feito com que mais pessoas optem pelo PIX. Por isso, mais investimentos nesse sistema têm surgido.

Parcelamento no PIX

Neste ano, o Banco Central deve apresentar uma novidade no PIX. Trata-se da possibilidade de pagar as contas de forma parcelada. Assim, o PIX vai funcionar como um cartão de crédito.

A ideia já tem chamado a atenção dos usuários, que acreditam que esse serviço vai melhorar ainda mais o meio de pagamento. Isso sem contar que vai evitar a necessidade de se ter um cartão físico para fazer as compras parceladas. Até agora, o que se sabe é que alguns bancos avaliam a viabilidade da mudança, sendo que o Itaú já trabalha para permitir esse serviço.

No próximo semestre de 2022 a nova opção deve estar disponível aos clientes. Com o fim da necessidade dos cartões de crédito para as compras parceladas, as empresas que oferecem o serviço começam a se preocupar com a alteração.

Afinal de contas, pelo PIX, os usuários não precisam pagar as taxas das maquininhas. Dessa forma, nos próximos meses, a previsão do Banco Central é liberar mais essa função do PIX, que já passou por adaptações desde que começou a ser usado no Brasil. Um exemplo foi a alteração de horários liberados para as transações, como uma medida para reforçar a segurança dos usuários.

Fonte: https://editalconcursosbrasil.com.br