Se você deixou dinheiro na poupança desde o começo do ano, saiba que acabou perdendo valores. Por mais que a quantia tenha aumentado, a verdade é que na prática o que aconteceu foi um prejuízo.

Entenda quanto perdeu quem deixou R$ 1 mil parados na poupança

Para exemplificar o problema, imagine que você tenha deixado R$ 1 mil parados na poupança para render. Até o mês de julho, segundo as taxas recentes, o dinheiro teria crescido R$ 35,90. No entanto, essa quantia não é capaz de repor e, muito menos, de superar a inflação.

Como a depreciação do real está alta e maior do que os rendimentos da poupança, o cidadão que guardou R$ 1 mil, na verdade chegou em julho com R$ 981. Esse é o dinheiro real, o qual revela o poder compra para o momento.

Por que você deve abandonar a poupança?

Hoje, o investimento na caderneta seguirá paralisado em 6,17% ao ano mais a Taxa Referencial (TR). Em outras palavras, o aumento da Selic faz com que a poupança permaneça bem abaixo da inflação.

1 – Você perde dinheiro

Como a inflação está quase o dobro dos rendimentos da poupança, isso quer dizer que você sempre perderá alguma quantia deixando o dinheiro parado nela. Imagine que os seus ganhos do ano desvalorizem cerca de 10%. Se deixar o dinheiro na poupança, ele vai render pouco mais de 6% no ano.

2 – Teto de rendimento

A poupança tem um limite de rendimentos e ela já atingiu esse teto atualmente. Isso quer dizer que, diferente de outras aplicações, os valores não podem crescer mais.

3 – Ela não é o mais seguro

A poupança é bastante segura, mas não é o investimento mais garantido de todos. O Tesouro Direto, por exemplo, é bastante confiável e um dos mais seguros, por exemplo.

Como ficam estão os investimentos

Ordem das informações: Investimento – Rendimento líquido real, com desconto da inflação e do IR.

  • Poupança: -2,50%;
  • Tesouro Selic: 1,50%;
  • CDB de banco médio: 2,95%;
  • CDB de banco grande: -0,92 %;
  • LC: 3,43%;
  • LCA: 3,67%;
  • LCI: 4,03%;
  • RDB: 3,04%;
  • Debêntures incentivadas: 5,60%.

Os rendimentos mais vantajosos são as debêntures incentivadas, que são títulos de empresas para financiar projetos, por exemplo. Elas estão livres de imposto de renda, assim como as LCI e LCA – Letras de Crédito Imobiliários e Letras de Crédito do Agronegócio.

No entanto, se você não é um grande investidor, o Certificado de Depósito Bancário (CDB) também é vantajoso. Para investimentos menores do que R$ 250 mil, compensa colocar o dinheiro direto no CDB para obter liquidez diária.

Fonte: Edital Concursos Brasil