Uma mulher que foi vítima de estupro coletivo ainda teve cabelo raspado e foi espancada por outras pessoas, publicamente em Katusva Nagar, na Índia. As imagens viralizadas mas redes sociais mostram a mulher de 20 anos com o cabelo visivelmente cortado logo após ter sido abusada por vendedores de bebidas.

O caso foi denunciado pela Chefe da Comissão Para Mulheres de Delhi, Swati Maliwal, na última quinta-feira (27/01), por meio de publicação no seu perfil do Twitter.

“Sua cabeça foi raspada e colocaram tinta preta em seu rosto e então ela foi obrigada a desfilar pelas ruas usando uma guirlanda de chinelos”, publicou ela. “Estou notificando a polícia de Delhi. Todos os homens e mulheres acusados ​​devem ser presos e a menina e sua família devem receber segurança”, disse Wati ao compartilhar as imagens.

Swati teve um encontro com a mulher e ouviu que ela foi sequestrada da sua casa e estuprada por três homens. Para piorar, os autores ainda eram incentivados por outras mulheres, enquanto a vítima era violentada.

A irmã da vítima alega que o motivo do estupro foi a morte de um garoto da vizinhança por suicídio. O menino estaria apaixonado pela mulher, mas ela teria se negado a ter um relacionamento, o que fez com que ele tirasse sua vida.

O caso é investigado e a vítima, que é mãe de uma criança, está em um hospital com o estado de saúde estável.