Até deputados de partidos com ministério no governo estão assinando o pedido

Nesta quinta-feira (22) a lista de assinaturas para o impeachment do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou a 140 nomes de deputados federais. Este já é o pedido com o maior número de assinaturas da história do país.

A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) elaborou o documento com base no Artigo 5º da Lei 1.079/50 que diz ser razão para perda de mandato “cometer ato de hostilidade contra nação estrangeira, expondo a República ao perigo da guerra, ou comprometendo-lhe a neutralidade”.

O pedido diz que Lula cometeu dois crimes: não se manter neutro em uma guerra e trazer a possibilidade de guerra para o país. A questão é a fala do petista que comparou a guerra em Gaza com o Holocausto judeu e se tornou “persona non grata” em Israel.

Entre os 140 nomes, a maioria é do Partido Liberal (78), em seguida está o União Brasil, sigla que tem três ministérios no governo Lula, mas que mesmo assim 17 parlamentares demonstram apoio à saída de Lula da Presidência.

O PP, que tem um ministério no governo, tem 14 deputados que apoiam o impeachment. Em seguida temos o Republicanos, com sete assinaturas; o PSD com cinco assinaturas; o PRD com quatro assinaturas; o MDB com quatro; o PSDB com quatro; Novo com três; Avante com duas; Cidadania com uma; e Podemos com uma assinatura.

Fonte: Terra Brasil Notícias

Siga-nos no Instagram e acompanhe as notícias no Google News – Participe do nosso grupo no WhatsApp