O pagamento do PIS/Pasep já está sendo feito e existem muitas pessoas que estão felizes da vida de finalmente colocar as mãos em um dinheiro que pode ajudar muito nas contas de casa, principalmente nesse momento de crise pelo qual o país está passando.

E mesmo com esse valor sendo pago, algumas pessoas ainda assim vão ficar com o mês apertado, afinal, em situações como a que estamos vivendo nesse momento no país, as contas vêm de todos os lados possíveis.

Mas existem algumas pessoas que vão poder receber mais do que o abono regular que todos estão recebendo. Acontece que o valor que está sendo pago atualmente pelo governo é referente ao abono de 2020, que não foi pago para as pessoas naquela época, já que os recursos foram transferidos diretamente para o combate à covid-19.

No entanto, existem pessoas que têm o direito de pegar os pagamentos do ano de 2019. E existe uma série de fatores que explicam a razão pela qual elas não receberam esses valores no período certo, mas vão recebê-los agora.

Acredita-se que cerca de 154 mil pessoas vão poder receber o abono salarial junto do pagamento extra só no mês de abril, e esses números foram divulgados diretamente pelo Ministério do Trabalho e Previdência. Tudo seguindo o fim do calendário atual.

O Ministério chegou a afirmar também que acabou havendo um erro na hora de fazer processamento do abono do ano de 2019, e por conta disso um número bem grande de pessoas não pode sacar o benefício.

– “Trata-se dos trabalhadores remanescentes que não receberam o abono por falta ou divergências nas informações daquele ano-base” – comentou o ministro da pasta.

Estima-se que existam mais de R$ 113 milhões em valores retroativos só esperando para serem sacados. O lado bom é que esses valores não vão precisar ser solicitados, já que serão disponibilizados diretamente na conta das pessoas que possuem o Caixa Tem. Isso facilita não somente o acesso ao dinheiro, mas também a maneira de se fazer uso dele, uma vez que pelo app é possível fazer PIX, pagar boletos e contas em geral.

Vale lembrar que obviamente não são todos que vão receber esse valor extra. Existem algumas exigências que vão além de não ter sacado o dinheiro no ano de 2019.

A pessoa precisa também ter recebido no máximo dois salários mínimos em seu emprego registrado, durante o ano de 2019. Além disso, a pessoa precisa ter trabalhado por pelo menos 30 dias naquele mesmo ano.

A pessoa precisa também estar inscrita no PIS/Pasep, isto é, ter um registro na carteira há pelo menos 5 anos. E, claro, é obrigatório também estar com todos os seus dados atualizados na Rais, a Relação Anual de Informações Sociais, o que deve ser feito pelo empregador. Para saber se tem direito ao abono, acesse o app da Carteira de Trabalho Digital.