Uma mulher foi presa pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (20), acusada de tentar matar o próprio enteado envenenado, no Rio de Janeiro. De acordo com as investigações, a suspeita, identificada como Cíntia Mariano Dias Cabral, serviu feijão com veneno para o adolescente, que tem 16 anos. As informações são do jornal O Globo. Após fazer a refeição, a vítima deu entrada em um hospital municipal com sintomas como tontura, língua enrolada, babando e com a coloração da pele branca.

A madrasta do adolescente vivia com seu pai do garoto há cerca de seis anos. Segundo testemunhas, a vítima, ao comer o feijão, reclamou do gosto amargo da comida. A mulher, então, teria levado o prato que o menino comia de volta para a cozinha e acrescentado mais comida.

Depois de ser envenenado, o menino seguiu para a casa da mãe, onde começou a apresentar os sintomas de envenenamento. Já no hospital, o adolescente foi submetido a uma lavagem gástrica e foi diagnosticado com intoxicação exógena. Na casa onde o jovem foi envenenado, a polícia localizou um veneno de pulgas na cozinha.

Acusada também teria matado enteada envenenada

Desde o episódio de envenenamento do adolescente, a polícia vem investigando a hipótese de Cínthia também ter envenenado a enteada, a estudante Fernanda Carvalho Cabral, de 22 anos. A jovem morreu em março deste ano, na mesma unidade de saúde onde o irmão foi socorrido. Na ocasião, ela internada com sintomas semelhantes ao do garoto, após também ter ingerido uma refeição servida pela madrasta. 

Na época, o caso chegou a ser conduzido como morte por causa natural, devido às novas suspeitas envolvendo a madrasta da estudante, a polícia já apura a morte de Fernanda como homicídio.

Ciúmes

Ainda segundo as investigações, os crimes teriam sido motivados por ciúmes, já que a madrasta tinha ciúmes dos filhos do seu marido com o pai. Os jovens moravam junto com o casal.

O delegado Flávio Rodrigues, responsável pelo inquérito, informou como as investigações devem ser conduzidas. “Ainda restam algumas diligências, como a exumação do corpo da Fernanda, para podermos concluir que ela foi a responsável pelo envenenamento dos dois jovens, em circunstâncias semelhantes”, relata.

Fonte: Bnews